Publicidade

Estado de Minas

'Trump não merece resposta', diz guia supremo a premiê japonês


postado em 13/06/2019 12:35

O presidente americano, Donald Trump, "não merece que alguém troque mensagens com ele", disse nesta quinta-feira (13) o guia supremo iraniano, Ali Khamenei, ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que visita o país.

"Não duvidamos da sua boa vontade, nem da sua seriedade, mas, sobre o que você me disse que o presidente americano disse, considero que (Donald) Trump não merece que alguém troque mensagens com ele", declarou o aiatolá Ali Khamenei ao visitante, de acordo com um breve vídeo do encontro divulgado pela televisão pública iraniana.

"Não tenho resposta para ele e não vou respondê-lo", acrescentou Khamenei.

Muito raramente a televisão iraniana transmite trechos de encontros entre o guia supremo e seus visitantes.

Segundo uma nota sobre a reunião divulgada pelo site oficial de Khamenei, o guia disse ainda que o Irã não tem "nenhuma confiança na América".

"Está fora de questão que [o Irã] repita a dolorosa experiência de suas negociações precedentes com os Estados Unidos", frisou Khamenei, em referência ao acordo nuclear internacional firmado em 2015 entre Teerã e os países do chamado P5+1 (grupo composto por Estados Unidos, Reino Unido, França, China e Rússia, além da Alemanha).

Nos termos desse acordo, o Irã se compromete a não tentar mais fabricar uma bomba atômica e aceita limitar drasticamente seu programa nuclear. O objetivo do pacto é garantir que o Irã não tenha armas atômicas, em troca da suspensão de uma parte das sanções econômicas internacionais que asfixiam sua economia.

Alegando que o texto não oferecia garantias suficientes, Trump retirou os Estados Unidos do acordo em maio de 2018. Na sequência, Washington restabeleceu as sanções econômicas contra Teerã.

A visita do premiê japonês se dá em um momento de escalada das tensões entre Irã e Estados Unidos, o que alimenta temores de um conflito no Golfo.

Ainda na página on-line de Khamenei, Shinzo Abe aparece como portador de uma "mensagem" de Trump. Tóquio insiste, porém, em que o primeiro-ministro japonês não é mensageiro de ninguém e que sua visita tem como objetivo apenas tentar contribuir para a redução da tensões.

"Compartilhei, com toda franqueza, minhas visões pessoais sobre o que o presidente [americano] tem em mente", disse Shinzo Abe à imprensa japonesa, após sua reunião com Khamenei.

Ele insistiu no fato de que conversou com Donald Trump "várias vezes".

"O presidente Trump disse que não quer ver uma escalada de tensões", reforçou o premiê japonês.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade