Publicidade

Estado de Minas

Morador da Flórida se declara culpado de ameaçar de morte congressistas democratas


postado em 11/06/2019 18:55

Um morador da Flórida se declarou culpado nessa terça-feira de ameaçar de morte três congressistas democratas em Washington, para quem deixou mensagens de voz que em sua maioria denegriam a representante muçulmana Ilham Omar, informou a procuradoria.

John Kless, de 49 anos, "se declarou culpado da acusação de enviar mensagens ameaçadoras", disse a Procuradoria Geral do distrito sul da Flórida em um comunicado.

Em uma audiência marcada para 20 de agosto, o juiz Rodolfo Ruiz poderia sentenciar o agressor a até cinco anos de prisão e multa de 250.000 dólares.

Em 16 de abril, John Kless deixou mensagens de voz ameaçadoras para três congressistas democratas de Nova Jersey, Califórnia e Michigan: o senador Cory Booker e os representantes Eric Swalwell e Rashida Tlaib.

Tlaib e Ilhan Omar sãs as primeiras mulheres muçulmanas no Congresso.

"Depois do que essa... talibã disse sobre o 11/9? (... Você é uma maldita maldita desgraça. Temos que matar todos vocês", disse Kless para Booker, referindo-se a Omar.

Em abril, as duas representantes muçulmanas estiveram sob ataque depois de Omar se referir aos atentados de 11 de setembro de 2001 dizendo que "algumas pessoas fizeram algo", o que foi interpretado por seus detratores como desrespeitoso.

Já Booker foi alvo de ameaças em outubro do ano passado, quando outro morador da Flórida -César Sayoc, um fã do presidente Donald Trump- enviou pelo correio pacotes-bomba para proeminentes democratas.

Kless mora em Tamarac, noroeste de Miami. A 11 quilômetros ao sul vivia Sayoc, que se declarou culpado em março em um tribunal de Nova York de enviar 16 pacotes-bomba aos democratas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade