Publicidade

Estado de Minas

UE veta fusão das siderúrgicas Tata e Thyssenkrupp


postado em 11/06/2019 09:13

A autoridade antimonopólio da União Europeia (UE) bloqueou nesta terça-feira o projeto de fusão do consórcio industrial alemão Thyssenkrupp e da empresa siderúrgica indiana Tata, um veto esperado que acaba com a operação.

"Proibimos a fusão para evitar sérios danos aos clientes e consumidores industriais europeus", afirmou a comissária europeia de Concorrência, Margrethe Vestager, em um comunicado.

A decisão frustra o que resultaria na criação da segunda maior empresa siderúrgica europeia, atrás apenas da ArcelorMittal, com o objetivo de enfrentar a indústria chinesa do aço.

No mês passado, as empresas abandonaram o projeto de fusão pela certeza de que a UE rejeitaria o acordo, que segundo a Thyssenkrupp representaria o corte de 6.000 postos de trabalho, principalmente na Alemanha.

A Comissão Europeia, o Executivo da UE, criticou a fusão porque "reduziria a concorrência e aumentaria os preços dos diferentes tipos de aço", segundo um comunicado.

As soluções propostas pelas duas empresas "não ofereciam soluções adequadas" para dissipar tais inquietações, completa o texto.

A indústria siderúrgica europeia enfrenta uma série de problemas, incluindo as importações baratas procedentes da Ásia e as tarifas americanas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade