Publicidade

Estado de Minas

Neymar depõe sobre divulgação de fotos íntimas de modelo que o acusa de estupro


postado em 06/06/2019 22:55

O jogador de futebol Neymar prestou depoimento nesta quinta-feira na Delegacia de Repressão de Crimes de Informática no Rio de Janeiro por ter divulgado fotos íntimas da modelo Najila Trindade que o acusa de estupro e, ao fim da audiência, agradeceu aos fãs pelo apoio que tem recebido.

Ao sair da delegacia, apoiando-se em muletas e após mais de uma hora de audiência, o atacante do clube francês PSG não respondeu as perguntas dos jornalista e fez apenas um agradecimento aos fãs.

"Só quero agradecer todo apoio, a mensagem que todo mundo mandou, meus amigos, fãs, todo mundo que está acompanhando. Só agradecer, obrigado pelo carinho, e dizer que me senti muito amado, então é só agradecer o carinho de todos", disse o jogador.

O atacante, de 27 anos, entrou de cadeira de rodas na delegacia localizada na Cidade da Polícia, devido à lesão no tornozelo direito sofrida na quarta-feira durante o jogo amistoso entre a Seleção Brasileira e o Catar, que o tirou da Copa América.

Tentando provar sua inocência, Neymar divulgou no sábado numa rede social a conversa e a troca de fotos íntimas que manteve através do Whatsapp durante dois com Najila Trindade Mendes de Souza, que o acusou na sexta-feira passada de ter cometido estupro em 15 de maio em um hotel de Paris.

A divulgação de imagens íntimas sem consentimento é considerado um "crime virtual", segundo a lei, e pode ser punida com até cinco anos de prisão.

Pouco antes do amistoso contra o Catar, a jovem rompeu o silêncio numa entrevista ao canal SBT, e reiterou que foi forçada pelo jogador a ter relações sexuais sem preservativos e de forma violenta. "Fui vítima de estupro", afirmou.

Ao fim do depoimento, a advogada do jogador Maira Freitas disse à imprensa que o "processo está sob sigilo".

"Nós viemos prestar depoimento para esclarecer tudo que era devido. Confiamos plenamente que vamos provar a inocência do meu cliente. O processo é sigiloso, mas ele prestou todos os esclarecimentos que eram devidos. Assim que possível iremos agendar o depoimento de São Paulo", disse a advogada, citada pelo site G1.

Danilo Garcia Andrade, advogado de Najula Trinidade, revelou aos jornalistas que sua cliente "sofre ameaças, ela esta a base de remédios, tem dificuldade para dormir e, claro, ela está com medo".

Nesta sexta-feira, Najila deve prestar depoimento na delegacia em São Paulo que investiga as acusações de estupro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade