Publicidade

Estado de Minas

EUA registra alto índice de migrantes detidos na fronteira com México


postado em 05/06/2019 19:25

Os Estados Unidos prenderam mais de 144 mil migrantes na fronteira com o México em maio, 32% a mais do que o registrado em abril, sendo a maioria de centro-americanos buscando asilo, segundo as autoridades americanas

Funcionários da Agência de Aduanas e Proteção de Fronteiras (CBP, em inglês) informaram que a maioria dos migrantes era composta por famílias da Guatemala, Honduras e El Salvador. Entre os detidos, havia 57.718 crianças.

O número total de migrantes detidos no último mês foi quase o triplo do registrado há um ano, um aumento que assustou a Patrulha de Fronteira e provocou uma profunda crise nas relações entre Estados Unidos e México, a quem Washington acusa de incitar o fluxo de imigrantes.

"Estamos numa emergência absoluta. O sistema está sobrecarregado", disse o comissário interino da CBP, John Sanders.

Os novos números foram divulgados horas antes da reunião entre uma delegação mexicana liderada pelo chanceler Marcelo Ebrard e o vice-presidente americano Mike Pence na Casa Blanca. O encontro é para discutir a ameça tarifária do presidente Donald Trump.

Trump anunciou na quinta-feira passada que os Estados Unidos aplicarão a partir de 10 de junho uma taxa de 5% sobre todos os bens mexicanos, se o México não agir contra o aumento do fluxo de migrantes entre as fronteiras dos dois países.

De acordo com a CBP, desde outrubro passado e maio deste ano, cerca de 677 mil milgrantes ilegais tentaram entrar no país, o índice mais alto para o período desde 2006. Se antes a maioria dos migrantes ilegais era composta por homens mexicanos solteiros, agora o perfil é de famílias oriundas da América Central.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade