Publicidade

Estado de Minas

Acusações de plágio atingem pré-candidato democrata Joe Biden


postado em 05/06/2019 18:16

Junto a outros aspirantes à corrida democrata para as eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2020, Joe Biden revelou seu ambicioso plano para as mudanças climáticas nesta semana, mas sua proposta chamou a atenção pelas razões erradas.

O plano bilionário do ex-vice-presidente, que pretende chegar a "zero" emissões em 2050, enfrentou rapidamente críticas por incluir trechos sem créditos de documentos de outras organizações publicados previamente, o levou a um ataque do presidente Donald Trump.

A equipe de campanha de Biden classificou o incidente como um erro que foi rapidamente corrigido.

"Várias citações bibliográficas ficaram inadvertidamente fora da versão final do documento de 22 páginas", disse a equipe de campanha de Biden em resposta às acusações.

"Apenas nos fizeram notar a omissão, atualizamos [o documento] para incluir as citações apropriadas".

Biden foi acusado por plágio no passado. O último caso que ficou conhecido foi pelo uso, sem menção a fontes, de fragmentos de um discurso do político britânico Neil Kinnock que prejudicou sua participação nas primárias de 1988.

John Nelson, vice-presidente do grupo progressista CREO, foi o primeiro a apontar as semelhanças do plano climático de Biden no Twitter.

Pouco depois, o presidente Trump escreveu também na rede social: "A acusação de plágio contra o dorminhoco Joe Biden sobre seu ridículo plano para as mudanças climáticas é um grande problema".


Publicidade