Publicidade

Estado de Minas

Inflação recua na Eurozona e desemprego tem menor índice em 10 anos


postado em 04/06/2019 07:03

A inflação registrou uma queda considerável em maio na zona do euro, enquanto o índice de desemprego caiu em abril ao menor índice desde agosto de 2008, anunciou a agência europeia de estatísticas Eurostat.

De acordo com dados provisórios, a taxa anual de inflação foi de 1,2% em maio na Eurozona, contra 1,7% em abril, uma consequência principalmente da queda dos preços da energia.

A taxa de inflação está distante da meta do Banco Central Europeu (BCE), que considera um índice de preços levemente inferior a 2,0% em ritmo anual um sinal de boa saúde econômica.

A inflação subjacente (que não inclui energia, alimentos, álcool e tabaco, produtos com preços mais voláteis) retrocedeu a 0,8% em maio, uma queda de 0,5 ponto na comparação com abril.

A Eurostat anunciou ainda que o índice de desemprego na zona do euro atingiu em abril o menor patamar desde agosto de 2008, a 7,6%.

O desemprego na Eurozona registra queda constante desde setembro de 2016, quando ficou abaixo da barreira simbólica de 10%. Desde então se aproxima de 7,5%, a taxa média anterior à crise financeira de 2007-2008.

Em plena crise da dívida, o desemprego no bloco atingiu o índice recorde de 12,1% em abril, maio e junho de 2013.

Entre os 19 países que adotam a moeda única, as menores taxas de desemprego em abril foram registradas na Alemanha (3,2%) e Holanda (3,3%).

Os países mais afetados pelo problema continuam sendo Grécia (18,5%, índice de fevereiro, o mais recente disponível) e Espanha (13,8%).

Nos 28 países da União Europeia, a taxa de desemprego ficou em 6,4% em abril, estável na comparação com março.

Este é o menor índice registrado desde que a Eurostat começou a publicar estatísticas mensais, em janeiro de 2000.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade