Publicidade

Estado de Minas

CBF pede adiamento de depoimento de Neymar por divulgação de fotos íntimas


postado em 03/06/2019 20:19

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pediu o adiamento do depoimento de Neymar pela divulgação por parte do craque de mensagens íntimas que recebeu de uma mulher que o acusa de estupro, indicou nesta segunda-feira um porta-voz da entidade.

"Sugerimos o adiamento do depoimento", disse à AFP o porta-voz da CBF.

Vários veículos da comunicação indicaram que o atacante do Paris Saint-Germain foi convocado para prestar depoimento na próxima sexta-feira na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro.

Nesse dia, o jogador deve estar em Porto Alegre se preparando para o amistoso da seleção brasileira contra Honduras no domingo, antes do início da Copa América na sexta-feira, dia 14 de junho.

Segundo o site Globoesporte.com, o comparecimento poderá ser adiado para a próxima segunda-feira.

Mais cedo, um carro da Polícia Civil entrou na Granja Comary, centro de treinamento da seleção em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro, onde os jogadores se preparam para o primeiro amistoso, nesta quarta-feira, com o Catar, em Brasília.

De acordo com a imprensa, os agentes foram ao local entregar a Neymar a intimação para que preste o depoimento.

"Eu sei da importância do assunto, tenho a real dimensão. E sei também que é o assunto é pessoal, e que tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Eu não vou me permitir julgar os fatos", afirmou o técnico Tite em uma entrevista coletiva.

Para o treinador, o astro de 27 anos é "indispensável" na seleção, mas não é "insubstituível".

- Laudo médico -

O caso veio a público no sábado, quando foi revelada a denúncia que uma jovem brasileira havia apresentado em São Paulo, garantindo ter sido estuprada pelo jogador em Paris.

Neymar disse nesse mesmo dia que havia caído em uma "armadilha" com fins de extorsão e para demonstrar isso publicou no Instagram um vídeo com suposta reprodução das mensagens que trocou com sua acusadora, incluindo fotos dela em poses sugestivas.

Essas imagens não estavam mais disponíveis na rede social nesta segunda-feira, um dia depois de a polícia do Rio anunciar a abertura de uma investigação devido à divulgação de mensagens íntimas, o que é proibido pela lei brasileira.

Em casos como esse, é prevista uma "pena de 1 até 5 anos de prisão", explicou à AFP o advogado especializado em Direito Penal Leonardo Pantaleão, advertindo, porém, que Neymar poderia se beneficiar da interpretação da lei que levaria em conta as motivações do jogador.

"Não me parece que o Neymar tenha praticado esse crime, porque essa conduta é considerada criminosa quando a divulgação tem por objetivo expor a intimidade da vítima com nítido intuito de violar sua intimidade, e o comportamento do Neymar não se adequa a isso porque ele usou com o único intuito de se defender de uma acusação de estupro", disse Pantaleão.

No Rio de Janeiro, os torcedores se mostraram divididos diante desse novo escândalo que envolve o astro da seleção a poucos dias do início da Copa América.

"Não defendo Neymar porque ele pode ter feito isso, sim. Mas ela está polemizando demais essa história", disse a estudante de Direito Genise Almeida, de 29 anos.

"Neymar é um craque, tem tudo para ser o melhor jogador do mundo, mas às vezes acho que falta um pouco ele querer de verdade se dedicar como profissional, como atleta", afirmou André Monteiro, estudante de 25 anos.

O portal Uol reportou nesta segunda-feira que conseguiu ter acesso a um laudo médico que garantia que a mulher que denunciou Neymar apresentava hematomas nas pernas e nas nádegas, assim como problemas gástricos e sintomas pós-traumáticos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade