Publicidade

Estado de Minas

Presidente das Filipinas diz que era gay, mas 'se curou'

Rodrigo Duterte teria ''confessado'' que era gay antes de conhecer sua ex-mulher


postado em 03/06/2019 19:57 / atualizado em 03/06/2019 20:12

(foto: KAZUHIRO NOGI/AFP)
(foto: KAZUHIRO NOGI/AFP)
Em discurso durante visita ao Japão, na última quinta-feira, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, afirmou que era gay, mas "se curou”. Segundo o Rappler, site de notícias filipino, Duterte zombou de seu adversário político, o senador Antonio Trillanes IV, afirmando que seus trejeitos mostram que ele é homossexual. 

“Trillanes e eu somos parecidos. Mas eu me curei”, disse Duterte. “Quando eu comecei um relacionamento com Zimmerman, eu disse, é isso. Eu me tornei um homem novamente”, completou.

Antes de sua eleição como presidente, em 2016, Deterte manifestou apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo no país católico. “O casamento entre pessoas do mesmo sexo é bom. Todos merecem ser felizes” disse durante o talk show "Vice Ganda", em 2015.

Depois, porém, mudou o discurso. “Não há gênero porque você pode ser ele ou ela... Essa é a cultura deles. Isso não se explica a nós”, afirmou em visita aos EUA.  “Somos católicos e existe o Código Civil, que diz que você só pode casar uma mulher com um homem”.

Em janeiro, o presidente entrou em conflito com a Igreja Católica por criticar sua guerra contra as drogas, dizendo que muitos clérigos são homossexuais. “Os bispos são filhos da puta. É verdade, a maioria deles é gay. Eles devem sair ao ar livre, cancelar o celibato e se permitir ter namorados” afirmou.
 
*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa 


Publicidade