Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Premiê da Itália dá ultimato a Liga e M5S sobre permanecer no governo


postado em 03/06/2019 15:44

Após uma longa introdução, em que listou o que considera as principais conquistas do seu governo, o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, convocou a Liga e o Movimento 5 Estrelas (M5S) a darem uma "resposta clara, inequívoca e rápida" sobre se querem manter a atual coalizão. Se esse não for o caso, advertiu Conte advertiu, ele "muito simplesmente" renunciará ao seu mandato.

Com o sucesso da Liga e o fracasso do M5S nas eleições ao Parlamento Europeu, intensificaram-se as suspeitas de que Matteo Salvini, líder daquele partido, vice-premiê e ministro do Interior, forçasse a convocação de um pleito nacional antecipado na Itália como forma de empurrar para fora do governo a sigla de Luigi Di Maio, também vice-premiê e ministro do Trabalho e Desenvolvimento Econômico.

Conte, no entanto, instou as duas forças políticas a "saírem da campanha eleitoral permanente". "Se continuarmos com polêmicas por meio da imprensa", alertou, "não podemos trabalhar."

O premiê também pediu que a Liga e o M5S "não intervenham" na "delicada interlocução" que ele o Ministério de Economia e Finanças, comandado por Giovanni Tria, mantêm com a Comissão Europeia com o objetivo de evitar a abertura de um procedimento contra a Itália por descumprimento das metas acordadas com o bloco para redução da dívida.

Pouco após a coletiva de imprensa em que Conte apresentou seu ultimato, a imprensa italiana repercutia uma afirmação de Salvini de que, se "todos mantiverem sua palavra", o governo "vai adiante".


Publicidade