Publicidade

Estado de Minas

Falso príncipe saudita de Miami é condenado a 18 anos de prisão


postado em 31/05/2019 19:43

Um morador de Miami que fingiu ser um príncipe saudita e roubou oito milhões de dólares nas três últimas décadas foi condenado nesta sexta-feira a 18 anos de prisão, segundo informações oficiais.

Anthony Gignac, de 48 anos, se apresentava como Khalid Bin al Saud, um membro da família real saudita, e atraía investidores da Flórida e da Europa para seus projetos de investimentos. Para dar mais veracidade ao personagem, ele circulava por Miami dirigindo uma Ferrari com placa consular, que era falsificada, e dizia que morava numa área nobre da cidade.

Após convencer um investidor de comprar um hotel na Europa, a identidade do falso príncipe foi descoberta por um detalhe: a refeição que ele pediu em um restaurante.

Gignac estava prestes a fechar mais um negócio quando pediu um prato com carne de porco, alimento proibido na religião muçulmana. Ao perceber a gafe do "príncipe golpista", a vítima o denunciou Gignac à polícia.

Segundo o jornal Miami Herald, a vida criminosa de Gignac como ladrão e falsário era "realmente extraordinária".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade