Publicidade

Estado de Minas

Suspeito de atentado na cidade francesa de Lyon foi indiciado e detido


postado em 31/05/2019 16:31

O suspeito de cometer um atentado com um pacote-bomba na cidade francesa de Lyon (centro-leste) há uma semana foi indiciado nesta sexta-feira (31), em Paris, por "tentativa de assassinatos terroristas" e ficou detido - anunciou a Procuradoria.

O ataque cometido pelo argelino Mohamed Hichem Medjoub, de 24 anos, deixou 14 feridos.

Medjoub foi detido na segunda-feira para ser interrogado e depois levado para um juiz de instrução que também o indiciou por "associação terrorista criminosa" e "fabricação de explosivo em relação com uma empresa terrorista".

Aos investigadores, o suspeito disse ter jurado lealdade ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Segundo imagens de que a Polícia dispunha, um jovem de bicicleta com boné e óculos escuros parou em frente a uma padaria de uma rua de pedestres uma sacola de papel com uma bomba artesanal cheia de pregos, minúsculas bolas de metal, pilhas, um circuito impresso e um dispositivo para ativar a distância.

O objeto continha uma baixa quantidade de TATP, explosivo instável que também foi utilizado nos atentados de 13 de novembro de 2015 que deixaram 130 mortos em Paris.

Segundo uma fonte judicial, o jovem radicalizado "admitiu ter acionado o artefato".

Os investigadores puderam seguir o itinerário do "jovem da bicicleta", graças ao cruzamento e análises de câmeras de vigilância das comunas de Lyon e da vizinha Oullins, onde vivia na casa da família.

Durante a operação em Oullins, subúrbio de Lyon, os investigadores encontraram "elementos que podem entrar na composição do TATP".

A investigação do material informático apreendido durante as batidas "revelou buscas na Internet sobre a jihad e a fabricação de objetos explosivos", segundo a mesma fonte.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade