Publicidade

Estado de Minas

Iraque devolve à Turquia quase 200 filhos de jihadistas presos


postado em 29/05/2019 12:43

Quase 200 crianças, filhos de extremistas turcos detidos no Iraque por integrarem o grupo Estado Islâmico (EI), foram devolvidas para a Turquia nesta quarta-feira (29) - anunciou o Conselho Supremo da magistratura iraquiana.

Dezenas de filhos de jihadistas russos e tadjiques, que estavam no Iraque, foram enviados de volta para os países de seus pais nos últimos meses.

Alemanha e França também repatriaram crianças, cujas mães estão presas.

Em vários países ocidentais, o destino dessas crianças é debatido. As famílias defendem seu retorno, ressaltando que são vítimas de uma situação que não escolheram, enquanto as autoridades são cautelosas.

As iniciativas em favor dos filhos de jihadistas se multiplicaram recentemente, embora ninguém tenha certeza sobre seu número. Eles seriam mais de 3.500 originários de cerca de 30 países, instalados em campos de deslocados, de acordo com a ONG Save the Children.

O Iraque, que teve boa parte de seu território sob o controle do Estado Islâmico desde 2014, declarou sua vitória sobre a organização terrorista no final de 2017.

Desde então, seus tribunais julgam diariamente centenas de jihadistas, a maioria iraquianos, mas também estrangeiros.

Entre os de outros países, cerca de 500 homens e mulheres já foram condenados sob a Lei Antiterrorismo, que estabelece a pena de morte para qualquer um que tenha ingressado no EI, seja combatente, ou não.

Sete franceses foram condenados à morte desde domingo por causa de sua participação no EI.

Bagdá propôs recentemente julgar mil estrangeiros detidos pelas forças curdas anti-EI na vizinha Síria, em troca de dois milhões de dólares por pessoa de seus países de origem.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade