Publicidade

Estado de Minas

Londres advertiu aliados da Otan sobre tentativas de hacking russo


postado em 22/05/2019 20:43

O Reino Unido compartilhou com 16 de seus aliados da Otan detalhes de atividades cibernéticas ilícitas realizadas pela Rússia em seus países durante o último um ano e meio, revelará na quinta-feira o ministro britânico das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, em Conferência da Aliança Atlântica em Londres.

Em um discurso durante a Conferência da Otan sobre Defesa Cibernética, Hunt acusará os serviços de inteligência russos de organizarem uma "campanha global" contra infraestruturas-chave, segundo trechos revelados por seu ministério.

"Esta campanha global também busca comprometer as redes dos governos centrais", advertirá o chanceler britânico.

"Posso revelar que nos últimos 18 meses, o Centro Nacional de Cibersegurança compartilhou informações e avaliações com 16 aliados da Otan, e inclusive com outras nações fora da Aliança, sobre a atividade cibernética russa em seus países", destacará na conferência da organização, formada por 29 países.

Segundo Hunt, as tentativas de influenciar as eleições dos Estados Unidos e da Ucrânia "violam o direito internacional e justificam uma resposta proporcional".

Hunt chamará seus sócios à cooperação perante Moscou: "Juntos, temos opções para responder a qualquer ataque. Deveríamos estar preparados para usá-los".

As relações diplomáticas entre Reino Unido e Rússia estão em seu pior momento desde o envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal na cidade inglesa de Salisbury no ano passado. Londres atribuiu a tentativa de assassinato a Moscou, que nega estas acusações.


Publicidade