Publicidade

Estado de Minas

Boeing reconhece defeitos no software do simulador de voo do 737 MAX


postado em 18/05/2019 20:55

O fabricante americano de aviões Boeing admitiu, neste sábado (18), que teve de corrigir falhas no software dos simuladores de voo destinados a formar os pilotos do 737 MAX, o modelo de aeronave envolvido em duas tragédias que deixaram mais de 300 mortos.

"A Boeing fez correções no software do simulador de voo do 737 MAX e deu informações complementares aos operadores da aeronave para se assegurar de que a experiência no simulador seja representativa das diferentes condições de voo", afirmou a companhia em um comunicado.


Publicidade