Publicidade

Estado de Minas

Aventureiro conclui travessia do Atlântico em um ''barril''

Ex-militar francês, de 72 anos, passou 127 dias na embarcação, para percorrer 5.800 quilômetros no mar


postado em 09/05/2019 08:10

(foto: Lionel CHAMOISEAU / AFP)
(foto: Lionel CHAMOISEAU / AFP)

O aventureiro francês Jean-Jacques Savin chegou na madrugada desta quinta-feira na ilha caribenha da Martinica, o destino final de uma viagem de mais de quatro meses no Atlântico a bordo de uma pequena embarcação em forma de barril impulsionada unicamente pelas correntes oceânicas.

"Foi uma viagem emocionante, mas também muito arriscada", disse este ex-militar de 72 anos depois de abraçar sua esposa, Josyane, que o esperava no porto em Fort-de-France.

Savin deixou seu barril na sexta-feira passada depois de 127 dias e 5.800 quilômetros no mar e embarcou em um petroleiro que o levou à ilha holandesa de Santo Eustáquio, no Caribe.

Após uma pequena pausa em Santo Eustáquio, o aventureiro e seu barril foram levados para a Martinica por um rebocador francês.
(foto: GEORGES GOBET / AFP)
(foto: GEORGES GOBET / AFP)

No porto da Martinica, ele também foi recebido por um de seus amigos, Pierre Galzot. "É Jean-Jacques Savin que conheço há 40 anos. Um homem extremamente resistente, muito, muito bem treinado. Francamente, não está muito magro", disse Galzot, médico de profissão, que "recomendou" a seu amigo que fosse ao hospital para um "checkup completo".

Durante sua viagem, o aventureiro perdeu 4 quilos, um por mês. A bordo de sua cápsula de 3 metros de comprimento e 2,10 m de altura, teve que viver em um espaço de 6 metros quadrados.

Este ex-paraquedista militar partiu no dia 26 de dezembro da ilha espanhola de El Hierro nas Canárias para cruzar o Atlântico com a única força das correntes.

Admirador do navegador Alain Bombard, que cruzou o Atlântico sozinho em 1952 em um bote de borracha, disse que  cumpriu sua aposta de atravessar o oceano depois de entrar no Mar do Caribe em 27 de abril.

(foto: Lionel CHAMOISEAU / AFP)
(foto: Lionel CHAMOISEAU / AFP)
 


Publicidade