Publicidade

Estado de Minas

Lobos seriam companheiros de matilha mais generosos que os cães


postado em 02/05/2019 15:37

Se você em busca de uma palavra que defina seu adorável cachorrinho, "egoísta" com certeza não está no topo de sua lista.

Mas um novo estudo publicado no jornal PLOS ONE sugere que a reputação generosa de seu pet é um engodo.

Uma série de experimentos realizados pelo Centro de Ciências do Lobo, em Viena, Áustria, descobriu que os lobos são companheiros de matilha mais abnegados do que os cães que também foram criados em grupos.

Os autores do estudo dizem que as descobertas sugerem que os cães domésticos herdaram as tendências cooperativas de seus ferozes ancestrais lobos, e não através de seu contato com seres humanos, como afirmam outras hipóteses.

Pesquisadores treinaram os animais selvagens para usar seus focinhos e pressionar em uma tela um símbolo indicativo de "dar", o que acionava um mecanismo para distribuir comida para um recinto adjacente, onde um companheiro seu poderia ou não estar presente.

Durante vários testes, os lobos optaram por dar comida aos membros de sua própria matilha, sabendo que não receberiam nada em troca, mas perderam o interesse se mostrassem a ele um lobo não familiar.

Os cães, por outro lado, não mostraram nenhuma inclinação especial por alimentar outros cães quando nenhum pagamento pessoal estava envolvido, não importando se conheciam ou não os outros animais.

"Esse estudo mostra que a domesticação não necessariamente torna os cães mais sociáveis", afirma o autor da pesquisa, Rachel Dale.

"Pelo contrário, parece que a tolerância e a generosidade em relação aos membros do grupo ajudam a produzir altos níveis de cooperação, como visto nos lobos", acrescenta.

Mas não olhe com desprezo para seu cãozinho ainda.

Os autores alertaram que não se pode aplicar esses resultados a experimentos realizados com matilhas de cães de estimação, que demonstraram tendências pró-sociais em estudos anteriores.

Os pesquisadores acreditam que esses comportamentos podem ser resultado de treinamento ou encorajamento, e dizem que é necessário realizar mais pesquisas para determinar o que explica essas diferenças.


Publicidade