Publicidade

Estado de Minas

Ativistas denunciam consumo de carne de cães na China


postado em 30/04/2019 12:51

Ativistas defensores dos animais aproveitaram um concurso canino, que começou nesta terça-feira em Xangai, para denunciar o consumo de carne de cachorro na China.

A metrópole chinesa recebe durante quatro dias uma exposição canina mundial, organizada pela Federação Cinológica Internacional.

Mas uma petição lançada no site Care2.com já coletou mais de 730.000 assinaturas para denunciar a organização do concurso em um país onde os cães às vezes acabam no prato.

Embora o consumo de carne canina seja minoritário na China, a cada ano se celebra em junho a festa da carne de cachorro em Yulin, na região de Guangxi (sul).

E segundo o grupo de proteção de animais Humane Society International (HSI), cerca de um terço dos 30 milhões de cães consumidos por ano no mundo estão no país asiático.

O Kennel Club britânico, que se apresenta como o clube canino mais antigo do mundo, denunciou a morte, às vezes "brutal", dos cachorros na China. O organismo anunciou finalmente que não se apresentaria ao concurso de Xangai.

Estes defensores dos animais criticam a dicotomia que persiste no país, entre o amor dos donos de cachorros e a existência do comércio de carne canina.

"É um duplo critério, que indigna muitos amantes dos cachorros na China, contrariados de ver que este comércio ilegal continua", indicou a Humane Society International (HSI) em um comunicado.


Publicidade