Publicidade

Estado de Minas

"Reiwa": um nome cheio de esperança para a nova era imperial no Japão


postado em 26/04/2019 09:19

O nome da era imperial que acompanhará o reinado do imperador Naruhito após a abdicação, dentro de um mês, de seu pai, Akihito, se pronuncia "Reiwa", a união de dois ideogramas que podem significar "agradável" ou "ordem" e "harmonia" ou "paz".

"Significa o nascimento de uma civilização em que reina uma harmonia entre os seres", disse o Primeiro-Ministro Shinzo Abe em uma entrevista coletiva. Ainda não foi confirmada a ortografia no alfabeto latino.

"A primavera chega após um forte inverno, esse nome quer assinalar o início de um período que transborda esperança", disse.

O especialista em literatura japonesa, Ryan Shaldjian Morrison, da Universidade de Nagoia, propõe como tradução mais apropriada "venerável harmonia", acrescentando que o caractere "rei" pode ter outros significados como "ordem" ou "bem/belo/agradável".

O termo vem de uma antologia de poemas japoneses chamada "Manyoshu", que tem 1.200 anos. "É a primeira vez que se usa um termo procedente de textos japoneses" e não chineses, disse o Chefe do Executivo, considerado por muitos um nacionalista.

O nome da era, cujo anúncio é um acontecimento histórico em si mesmo para os japoneses, é resultado de uma reflexão de vários meses entre especialistas, personalidades de diversas origens e dirigentes políticos.

"É um nome magnífico", disse diante das câmeras da tv estatal NHK o prêmio Nobel de Medicina, Shinya Yamanaka, que fez parte dos nove membros do comitê de personalidades.

O anúncio foi feito às 11:40h na hora local pelo Secretário-Geral e porta-voz do governo, Yoshihide Suga, que mostrou um documento com os kanjis (ideogramas) eleitos caligrafados.

- Akihito: imperador emérito -

A divulgação do nome de uma nova era é um grande acontecimento no Japão e chegou acompanhado de edições especiais de jornais, espetáculos de caligrafia e festas populares.

É a segunda vez que se anuncia dessa maneira o nome de uma era. A última aconteceu em 8 de janeiro de 1989, após a morte do imperador Hirohito.

O nome de Reiwa, a 248ª era, marcará o reinado de Naruhito, 126º imperador, que começa em 1 de maio, um dia depois da abdicação de seu pai, Akihito, que vai colocar um fim à era Heisei ("a paz prevalece em todas as partes"), em 1989.

O decreto que define o nome da nova era foi assinado pelo imperador Akihito, que passa a ser imperador emérito após o início da "Reiwa", segundo a Agência da Casa Imperial.

Foram apresentadas algumas propostas ao príncipe herdeiro, mas sua opinião não foi levada em conta para tomar a decisão, pois seria uma manobra inconstitucional de influência na eleição final realizada pelo Executivo.

O nome de uma era é submetido a regras específicas: deve ser composto somente por dois "kanjis", ser fácil de ler e escrever e não devem ser usados nomes comuns ou o primeiro caractere de nenhuma das últimas quatro eras: Heisei, Showa, Taisho e Meiji.

- Impressão de calendários -

Para evitar vazamentos, o painel encarregado de eleger o nome estava fechado em uma sala especial do escritório do Primeiro-ministro e seus celulares foram confiscados.

Foram escutadas, na última etapa, as opiniões dos presidentes e vice-presidentes das duas câmaras do Parlamento, antes que um conselho extraordinário de ministros tomasse a decisão final.

Essa foi a segunda vez na história que o governo decidiu o nome da era, fato que ilustra o espírito da Constituição de 1947, que diz que tudo aquilo que diz respeito à Casa Imperial e ao imperador é determinado pelo governo e o monarca tem só um papel de "símbolo do Estado e de unidade do povo".

Desde o início do dia do anúncio a mídia transmitia ao vivo e os jornais preparavam edições especiais dedicadas a esse acontecimento histórico.

Akihito, de 85 anos, deixará o trono quase três anos depois de ter anunciado sua intenção de se aposentar, em agosto de 2016. É a primeira abdicação de um imperador japonês em dois séculos.

A lei da Casa Imperial, texto revisado em 1947, não prevê a abdicação e somente a morte do imperador abre caminho para a sucessão.

Nesse caso, foi redigida uma legislação excepcional para permitir a abdicação de Akihito e o governo decidiu que o nome da era seria anunciado um mês antes, em uma tentativa de satisfazer a todos.

Assim que foi anunciado o novo nome, os fabricantes de calendários começaram a imprimir novas edições com "Reiwa", que começam em 1 de maio de 2019.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade