Publicidade

Estado de Minas

Academia do Oscar decide que filmes de streaming continuarão elegíveis


postado em 24/04/2019 18:38

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas decidiu na terça-feira não mudar sua regra de elegibilidade para o Oscar, poupando a Netflix depois de meses de pressão pela exclusão do gigante do streaming da premiação.

Personalidades, incluindo Steven Spielberg, fizeram campanha para que os filmes produzidos e lançados por empresas de streaming não fossem elegíveis para o Oscar, e fossem classificados como conteúdo de TV.

Mas apesar das reclamações sobre o impacto dos serviços de streaming na indústria do cinema tradicional, o conselho da Academia decidiu continuar com sua atual regra: um filme deve ficar em cartaz por no mínimo sete dias em um cinema do condado de Los Angeles.

A batalha entre o cinema tradicional e o streaming veio à tona depois do impressionante desempenho da Netflix no Oscar deste ano, incluindo três estatuetas por "Roma", de Alfonso Cuarón.

"Apoiamos a experiência teatral como parte integrante da arte do cinema, e isso pesou muito em nossas discussões", disse o presidente da Academia, John Bailey, em um comunicado.

"Nossas regras atualmente exigem exibição nos cinemas e também permitem que uma ampla seleção de filmes seja submetida à consideração do Oscar. Planejamos estudar mais profundamente as mudanças que estão ocorrendo em nossa indústria e continuar as discussões com nossos membros sobre essas questões", acrescentou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade