Publicidade

Estado de Minas

Ex-funcionária da diplomacia americana se declara culpada em caso de espionagem chinesa


postado em 24/04/2019 15:55

Um ex-funcionária do serviço diplomático dos Estados Unidos declarou-se culpada nesta quarta-feira de mentir à justiça sobre o dinheiro que recebeu de agentes de inteligência chineses em troca de documentos oficiais dos Estados Unidos, informaram autoridades.

Candace Marie Claiborne, 63, era gerente do Departamento de Estado em Pequim e Xangai, que se envolveu desde 2007 com dois homens que, segundo o Departamento de Justiça, em comunicado, ela sabia que eram agentes do Ministério de Segurança do Estado da China.

Os homens deram a ela "dezenas de milhares" de dólares em dinheiro e presentes em troca de documentos e informações sobre as atividades do Departamento de Estado, diz o texto.

Claiborne foi presa dois anos atrás após uma investigação, mas não foi acusada de espionagem.

A mulher admitiu os crimes de conspiração para defraudar os Estados Unidos, mentindo aos investigadores, e reconheceu, como uma autoridade do governo com certificação de alta segurança, esconder ilegalmente seus contatos com agentes estrangeiros.

Ela poderá cumprir uma sentença de cinco anos de prisão pelo crime de conspiração.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade