Publicidade

Estado de Minas

João de Deus se entrega à polícia


postado em 16/12/2018 21:12

O médium João de Deus, 76, adorado por milhares de fiéis em todo o mundo e acusado de agressão sexual por centenas de mulheres, entregou-se neste domingo à polícia.

A Justiça havia solicitado na última sexta-feira a prisão do médium, para evitar que ele fugisse do país ou escondesse dinheiro, segundo a imprensa, que noticiou hoje que ele teria retirado cerca de 35 milhões de reais do banco ao tomar conhecimento das denúncias.

Emissoras de TV exibiram ao vivo sua chegada à sede da Delegacia de Investigações Criminais em Goiânia. Pouco antes, foi divulgado um vídeo feito por uma jornalista da "Folha de S.Paulo" que mostra o momento em que o médium se entregou à polícia, em uma estrada de terra. Vestindo uma camisa branca, ele tinha um semblante abatido.

"Eu me entrego à justiça divina e à justiça da Terra, que prometi", diz o médium no vídeo. Na delegacia, seu advogado, Alberto Toron, disse que entrará amanhã com um pedido de habeas corpus e que espera que seu cliente seja beneficiado com a prisão domiciliar.

Segundo publicou neste domingo o jornal "O Globo", investigadores descobriram que 35 milhões de reais foram retirados das contas bancárias de João de Deus na última quarta-feira, dias após o início do escândalo.

João de Deus recebia semanalmente milhares de fiéis em seu templo na cidade de Abadiânia, próxima a Brasília, onde praticava sessões de "cura espiritual".


Publicidade