Publicidade

Estado de Minas

Jornalista marroquino Taoufik Bouachrine condenado a 12 anos de prisão


postado em 10/11/2018 01:39

O diretor de jornal marroquino Taoufik Bouachrine foi condenado na noite desta sexta-feira a 12 anos de prisão por violência sexual, uma acusação que sempre negou, informou à AFP seu advogado, Mohamed Ziane.

Preso em fevereiro passado, o diretor do jornal independente Akhbar al Yaoum era julgado desde 8 de março pela Corte de Apelações de Casablanca por "tráfico de pessoas", "abuso de poder com objetivo sexual" e "estupro e tentativa de estupro".

O jornalista alega que é "vítima de um processo político por culpa de seus textos" contrários ao regime marroquino.

Bouachrine, 49 anos, é conhecido por seu tom crítico e sua influência no Marrocos.

A acusação foi baseada principalmente em duas denúncias, três testemunhos e 50 vídeos encontrados no escritório do jornalista, que segundo a defesa foram "montados".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade