Publicidade

Estado de Minas

China promete abrir mais seu mercado diante das crescentes críticas


postado em 05/11/2018 07:25

O presidente Xi Jinping mais uma vez prometeu nesta segunda-feira uma abertura maior do mercado chinês às importações, uma repreensão velada aos Estados Unidos de Donald Trump e a todos que acusam Pequim de não cumprir suas promessas de reformas.

Ante um auditório lotado por dirigentes mundiais na primeira Exposição Internacional de Importações, realizada em Xangai, o presidente chinês disse que seu país aumentará seus esforços para abrir seu mercado e aumentar suas compras no exterior, mas não anunciou medidas concretas.

"Vamos promover um ambiente de negócios de classe mundial", prometeu o líder da segunda maior economia do mundo, que celebra o 40º aniversário deste ano do lançamento da era de reformas e abertura.

"As portas da China nunca mais serão fechadas, elas se abrirão mais", disse o presidente chinês a personalidades como o primeiro-ministro russo, Dimitri Medvedev; a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde; e o fundador da Microsoft, Bill Gates.

A Exposição Internacional de Importações, realizada durante esta semana na capital econômica chinesa, é vista como uma resposta à guerra comercial lançada em julho pelo presidente Donald Trump, descontente com o colossal déficit acumulado por seu país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade