Publicidade

Estado de Minas

Bancos americanos anunciam lucros após alta dos juros


postado em 12/10/2018 15:00

Os grandes bancos dos Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira lucros elevados no terceiro trimestre, beneficiados pelas altas das taxas de juros, sem serem afetados por problemas como os que abalaram os mercados nesta semana.

As ações dos bancos JPMorgan Chase, Citigroup e Wells Fargo subiram assim que foram revelados seus informes de rendimentos, que marcam o início da temporada de divulgação de resultados corporativos.

Os dados foram divulgados após dois dias de quedas nos mercados de ações devido, em parte, ao surpreendente aumento dos rendimentos dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos a 10 anos.

Normalmente os bancos ganham mais dinheiro quando sobem os juros, mas a onda de vendas de ações nesta semana desatou o temor de que esses juros mais altos impactem a economia mundial.

"A economia ainda está muito forte", disse o CEO do JPMorgan Jamie Dimon para quem a alta dos juros não é surpreendente à luz da boa saúde econômica dos Estados Unidos.

No comunicado do banco, Dimon alertou contudo para um potencial golpe econômico devido às "crescentes incertezas políticas e econômicas" - citando do Brexit à situação política na Itália e na Arábia Saudita.

"Até agora, temos uma economia sólida, apesar desses problemas geopolíticos do exterior", disse.

O lucro líquido anunciado pelo JPMorgan para o terceiro trimestre foi de US$ 8,4 bilhões, uma alta de 24,5%. A receita subiu 5,2%, a US$ 27,8 bilhões.

O Citigroup relatou alta de 11,8% nos lucros, a US$ 4,6 bilhões, e indicou que a América do Sul foi uma região especialmente boa. O volume de negócios caiu 0,2%, a US$ 18,4 bilhões.

O Wells Fargo teve lucro de US$ 6 bilhões, 32,2% mais que no mesmo período do ano passado. A entidade atribuiu o resultado à alta dos juros e a um corte de gastos. As receitas tiveram leve alta, a US$ 21,9 bilhões, em relação a US$ 21,8 bilhões de um ano antes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade