Publicidade

Estado de Minas

China afirma que ex-presidente da Interpol aceitou "subornos


postado em 08/10/2018 05:48

O demitido presidente da Interpol e vice-ministro chinês da Segurança Pública, Meng Hongmei, "aceitou suborno", anunciou nesta segunda-feira Pequim, poucas horas depois de anunciar uma investigação.

"Meng aceitou suborno e é suspeito de ter violado a lei", afirma um comunicado do ministério da Segurança Pública, sem revelar detalhes sobre as acusações.

O comunicado foi apresentado como um relatório de uma reunião nesta segunda-feira da célula do Partido Comunista Chinês (PCC) no ministério da Segurança Pública (polícia).

O texto não informa se as acusações contra Meng estão vinculadas a suas funções ministeriais ou com seu cargo na Interpol. Também não explica se ele está detido ou não.

Durante a noite, a comissão central de inspeção disciplinar do PCC, responsável por punir a corrupção de funcionários do governo, destacou que Meng Hongwei era "objeto de uma investigação por suspeita de violar a lei".

A Interpol anunciou no domingo a demissão com efeito imediato de seu presidente, desaparecido há mais de 10 dias na China.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade