Publicidade

Estado de Minas

Venezuela acusa presidente colombiano de proteger autores de atentado


postado em 07/10/2018 15:30

A Venezuela acusou a Colômbia de proteger os "perpetradores" do suposto ataque contra o presidente Nicolás Maduro neste domingo (7), e denunciou uma "linguagem hostil" do presidente Iván Duque contra seu colega venezuelano.

O governo venezuelano considerou "risível que a presidência colombiana se sinta ofendida" após Maduro ligar Duque a uma suposta conspiração para derrubá-lo e de tê-lo rotulado como "diabo".

Duque "colocou a institucionalidade colombiana a serviço de interesses obscuros e indescritíveis contra o governo da Venezuela, endossando e apoiando todo tipo de ações e conspirações", criticou o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela neste domingo.

Essas manobras incluem a "proteção dos autores intelectuais e materiais da comprovada tentativa de assassinato do presidente Nicolás Maduro, baseados na Colômbia", acrescentou a nota oficial.

Na sexta-feira, o Ministério das Relações Exteriores da Colômbia rejeitou "completamente" as declarações de Maduro, que se referiu a Duque como um "diabo que odeia a Venezuela" e está "conspirando diariamente" para "prejudicar" as Forças Armadas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade