Publicidade

Estado de Minas

General Mourão, vice de Bolsonaro, elogia neto por 'braqueamento da raça'


postado em 07/10/2018 11:42

Candidato à vice-presidência na chapa de Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições deste domingo (7), o general da reserva Hamilton Mourão "elogiou" seu neto dizendo que ele representa um "branqueamento da raça".

O controverso militar, de 65 anos, disse isso à imprensa ao desembarcar na noite deste sábado no aeroporto de Brasília, onde era esperado por seus filhos e um dos netos.

"Gente, deixa eu ir lá que meus filhos estão me esperando. Meu neto é um cara bonito, viu ali? Branqueamento da raça", afirmou Mourão, segundo relatos da imprensa.

O comentário gerou forte repercussão nas redes sociais, onde vários internautas apontaram racismo em sua fala.

Manuela D'Avila, candidata a vice de Fernando Haddad (PT), afirmou que "a barbárie do que" os candidatos de extrema direita "representam vai ficando cada vez mais evidente".

Mourão, filho de um general que teve papel de destaque no golpe de 1964, fez uma campanha marcada por polêmicas.

No início de agosto, em sua primeira aparição pública como companheiro de chapa de Bolsonaro, ele disse que o Brasil "herdou a cultura de privilégios dos ibéricos, a indolência dos indígenas e a malandragem dos africanos".

Ele provocou uma nova onda de indignação em meados de setembro ao afirmar que as famílias monoparentais sem figura paterna eram "fábrica de elementos desajustados e que tendem a ingressar em narco-quadrilhas que afetam nosso país".

Também chegou a ser repreendido por Bolsonaro ao se dizer contrário ao pagamento do 13º salário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade