Publicidade

Estado de Minas

Obra de Banksy se autodestrói após leilão em Londres


postado em 06/10/2018 19:54

Um quadro do misterioso artista britânico Banksy foi leiloado na sexta-feira à noite pela Sotheby's House, em Londres, por mais de um milhão de euros e logo depois se autodestruiu parcialmente.

O martelo acabara de ser batido para encerrar o leilão quando a obra, uma reprodução em tinta acrílica e spray de uma das imagens mais famosas de Banksy, "Girl with Baloon" - uma menina que solta um balão vermelho em forma de coração - começou a deslizar por um triturador de papel escondido e foi parcialmente rasgada, de acordo com a casa de leilões.

"Pode-se dizer que acabam de nos 'banksear'", reagiu Alex Branczik, gerente da casa de leilões, em comunicado.

Em vídeos publicados nas redes sociais, é possível ver a reação do público, entre a estupefação e o divertimento, imortalizando o momento com suas câmeras enquanto dois funcionários da casa de leilões se aproximavam para retirar o trabalho.

A peça havia sido comprada por 1,042 milhão de libras (1,2 milhão de euros, 1,4 milhão de dólares), ao nível do recorde de obras deste artista rebelde, alcançado em um leilão em 2008 da obra "Keep it Spotless", segundo a Sotherby's.

Horas depois, o próprio Banksy publicou um vídeo em sua conta no Instagram no qual explicou as razões de seu ato.

"Há alguns anos, construí uma trituradora escondida em um quadro, caso fosse leiloado", explicou o vídeo legendado. Nas imagens um homem aparece instalando o aparelho dentro da moldura falsa.

- "Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três" -

Graças a este evento de grande repercussão, um dos temas mais comentados nas redes sociais no Reino Unido neste sábado, o quadro e a moldura trituradora poderiam valer ainda mais, avaliou Alex Branczik.

"É certamente a primeira vez na história dos leilões em que uma obra de arte se autotritura automaticamente após o martelo", reagiu a casa de leilões.

Banksy já tinha usado o Instagram para comentar sua manobra no Instagram, com a legenda "Going, going, gone!" (Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três), em alusão à frase usada por leiloeiros para anunciar o arremate de uma obra.

Esta mensagem e o fato de que pouco antes da venda foi visto na entrada da Sotheby's um homem misterioso com chapéu e óculos de sol alimentaram as especulações sobre a possibilidade de que o astro da arte pudesse ter comparecido ao leilão.

Enquanto a imprensa britânica especializada se perguntava também sobre a cumplicidade da Sotheby's no ato, Branczik garantiu que não estava a par da brincadeira, segundo declarações ao site The Art Newspaper.

"Falamos com o comprador, que ficou surpreendido com esta história. Estamos discutindo os próximos passos", declarou a casa de leilões em um comunicado publicado no Financial Times.

Banksy, artista e grafiteiro de Bristol, no sudoeste da Inglaterra, é conhecido por sua arte urbana irônica e engajada, embora sempre tenha mantido sua identidade sob estrito sigilo. Algumas de suas criações foram leiloadas por quantias vertiginosas.

Recentemente, reagiu contra o Brexit, pintando em um muro da cidade inglesa de Dover um afresco em que um homem retira uma das estrelas da bandeira da União Europeia usando martelo e cinzel.

Segundo Mehdi Ben Cheikh, galerista parisiense especializado em arte de rua, este novo golpe de efeito "está em linha com sua atuação de Nova York, que interroga e critica os limites do mercado da arte".

Naquela ocasião, em 2013, o artista instalou um posto perto do Central Park para vender cerca de vinte pinturas valiosas, "autênticas e assinadas", por apenas 60 dólares cada uma.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade