Publicidade

Estado de Minas

Turquia prende 137 pessoas supostamente ligadas ao PKK


postado em 06/10/2018 12:00

As autoridades turcas prenderam 137 pessoas entre sexta-feira e sábado numa operação realizada contra os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) em todo o país, informou a agência estatal Anadolu.

Entre as pessoas presas, 49 foram detidas neste sábado por seus supostos vínculos com o PKK, uma organização classificada de "terrorista" pelo governo turco.

As forças de segurança turcas realizam regularmente ações contra membros ou simpatizantes do PKK, cuja luta armada contra Ancara já deixou mais de 40.000 mortos desde 1984.

No sudeste da Turquia os confrontos são quase diários desde a retomada dos combates entre o PKK e Ancara, depois do fim do frágil cessar-fogo em meados de 2015.

Oito soldados morreram na quinta-feira na explosão de uma bomba de fabricação caseira que, segundo as autoridades turcas, foi ativada por membros do PKK.

O presidente Recep Tayyip Erdogan prometeu em um discurso neste sábado que "ao menos 800 terroristas pagarão o preço" deste ataque.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade