Publicidade

Estado de Minas

Republicanos querem confirmar no sábado Kavanaugh à Suprema Corte dos EUA


postado em 04/10/2018 18:24

Os legisladores republicanos disseram nesta quinta-feira (4) que querem confirmar no sábado o juiz Brett Kavanaugh à Suprema Corte dos Estados Unidos, após assegurar que "nada" na nova investigação do FBI sobre o indicado por Donald Trump corrobora as acusações de agressão sexual contra ele.

"O juiz Kavanaugh deveria ser confirmado no sábado" para este cargo vitalício, declarou a jornalistas o senador Chuck Grassley, presidente da Comissão Judicial do Senado, onde avança o processo de confirmação.

"Com sorte, estamos a 48 horas de ter uma nova pessoa na Suprema Corte", acrescentou, depois de afirmar mais cedo em um comunicado que a investigação do FBI "não encontrou indícios de má conduta" do magistrado.

Na mesma entrevista coletiva, outro influente senador republicano, Orrin Hatch, assinalou: "Espero que possamos avançar e conseguir isso".

"Peço desculpas a ele pelo modo como foi tratado", apontou sobre o juiz conservador de 53 anos.

Hatch defendeu o relatório do FBI, um informe que os democratas criticaram como "incompleto" e "muito limitado".

"Não encontramos nada, nada que corrobore as acusações contra ele", disse Hatch. "Agradeço ao FBI por seus esforços para fazer uma investigação minuciosa e muito importante".

A confirmação de Kavanaugh ao mais alto tribunal de justiça dos Estados Unidos ocorrerá em um Senado onde os republicanos têm uma apertada maioria (51-49). Três senadores republicanos são os principais na votação: Jeff Flake, Susan Collins e Lisa Murkowski.

Nenhum deles esteve presente na entrevista coletiva.

Enquanto conversavam com repórteres, uma senadora democrata que havia sido vista como possível votante em favor de Kavanaugh, Heidi Heitkamp, disse que se oporia a sua confirmação.

A pedido da oposição democrata e do senador republicano Flake, o FBI realizou uma investigação desde sexta-feira passada sobre as denúncias da professora da Califórnia Christine Blasey Ford de que Kavanaugh tentou estuprá-la quando eram adolescentes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade