Publicidade

Estado de Minas

China teria usado dois chips diminutos para roubar segredos tecnológicos dos EUA


postado em 04/10/2018 13:00

A China usou pequenos chips inseridos em computadores de empresas norte-americanas na China para roubar segredos tecnológicos do país - informou a Bloomberg nesta quinta-feira (4).

Esses chips, menores que um grão de arroz, foram usados em equipamentos fabricados para a Amazon, a primeira a alertar as demais empresas norte-americanas.

Foi também o caso da Apple, assim como de outras empresas e agências governamentais que também podem ter sido afetadas por essa espionagem industrial, segundo a agência de notícias.

A investigação que as autoridades americanas realizaram durante três anos revela que os hackers teriam criado uma "porta escondida" nos computadores. Isto é, uma entrada mais eficiente e mais difícil de detectar do que um processo usual de hacking.

Citando autoridades dos Estados Undos sob condição de anonimato, a Bloomberg informou que uma unidade do Exército de Libertação Popular da China está envolvida na operação.

Os computadores que contêm o chip são fabricados pela empresa americana Super Micro Computer, que tem uma fábrica na China.

Esta start-up produz equipamentos de informática para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, operações de drones da CIA e redes de navios da Marinha de Guerra.

Em um comunicado, a Apple disse que "nunca encontrou chips maliciosos, manipulações de computador, ou vulnerabilidades criadas intencionalmente em qualquer servidor".

Segundo a Bloomberg, a Amazon e a Super Micro Computer negaram saber sobre esse tipo de espionagem, ou investigação sobre o assunto.

A agência diz que a Amazon descobriu o problema quando adquiriu a empresa de software Elemental e examinou os servidores fabricados pela Super Micro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade