Publicidade

Estado de Minas

'Vamos trabalhar bem juntos', diz Trump sobre López Obrador


postado em 03/10/2018 18:24

O presidente americano, Donald Trump, ligou para o presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, nesta quarta-feira (3), e disse que eles vão trabalhar bem juntos.

"Acabei de falar por telefone com o presidente eleito Andrés Manuel López Obrador do México, foi uma boa ligação, vamos trabalhar bem juntos!", disse Trump no Twitter, dois dias após o anúncio do novo acordo comercial entre México, Estados Unidos e Canadá.

López Obrador disse no México que o novo acordo "nos dá certeza econômica, permite confiança no investimento a médio prazo, a longo prazo. (...) Foi um bom acordo".

Acrescentou que ele e Trump falaram sobre o "próximo passo" que os três países devem dar para "moderar" a migração da América Central e do México.

"A parte mais interessante da conversa foi explorar este segundo passo, que tem a ver com investimentos para o desenvolvimento dos povos" do México e dos países da América Central para que a migração "seja opcional, não obrigatória, e isso é alcançado se houver desenvolvimento, emprego e bem-estar", disse López Obrador a repórteres nesta quarta-feira.

Os países envolvidos estão estimando, no âmbito do novo acordo, "um investimento conjunto de mais de 30 bilhões de dólares para o emprego, para o bem-estar", acrescentou López Obrador, sem dar mais detalhes, nem mencionando diretamente a violência que desencadeou a migração dessas regiões para os Estados Unidos.

O futuro ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, viajará aos Estados Unidos no final de outubro para fechar o acordo de investimentos para o avanço das regiões de onde sai a maioria dos migrantes, depois de viajar ao Japão e à América Central, concluiu López Obrador.

O esquerdista disse que Trump tinha uma atitude "aberta" e "tolerante", e até mesmo um papel "visionário" nas negociações do novo acordo comercial.

López Obrador também revelou que Trump anunciou a presença do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, em sua posse, em 1º de dezembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade