Publicidade

Estado de Minas

O mundo chora por Aznavour, e França anuncia homenagem nacional


postado em 02/10/2018 19:00

Fãs do mundo todo lamentaram nesta terça-feira a morte de Charles Aznavour, embaixador da canção francesa que receberá uma homenagem nacional na sexta-feira em Paris.

Nos Inválidos, um complexo arquitetônico em Paris onde se encontra o túmulo de Napoleão, será realizada uma homenagem ao cantor de origem armênia, que morreu na segunda-feira aos 94 anos, informou o palácio presidencial, acrescentando que o presidente Emmanuel Macron pronunciará um discurso.

Aznavour faleceu em sua banheira por "causas naturais" após uma "falha cardiorrespiratória", segundo a autópsia.

Na segunda-feira à noite, a Torre Eiffel brilhou com um tom de dourado para homenagear Aznavour, e algumas de suas mais belas canções, como "La Bohème" e "La Mamma", foram ouvidas na ponte d'Iéna.

A prefeita de Paris, Anna Hidalgo, que organizou o tributo, anunciou que vai propor a mudança do nome de uma rua da capital francesa para homenagear o artista.

Um dia depois de sua morte, homenagens emotivas continuavam chegando do mundo todo.

Nos Estados Unidos, onde Aznavour era conhecido como o Frank Sinatra francês, Liza Minelli saudou a memória de um "mentor", enquanto Lenny Kravitz se despediu de um "cavalheiro" da música.

No Twitter, Elton John se disse "honrado" de ter cantado junto com o francês uma versão em inglês da canção "Hier encore" ("Yesterday when I was young").

Em Los Angeles, fãs se reuniram em sua estrela na Calçada da Fama de Hollywood, sobre a qual colocaram flores e velas.

O primeiro-ministro armênio, Nikol Pachinian, que prestou homenagem a "um filho excepcional do povo armênio", prevê organizar "um dia de luto nacional" no dia de seu funeral, que acontecerá provavelmente na França, talvez na localidade de Monfort-l'Amaury (ao sul de Paris), onde seus pais e seu filho Patrick estão enterrados.

Aznavour, que vendeu mais de 180 milhões de discos em oito décadas de carreira, morreu em Alpilles, sudeste da França, na madrugada de segunda-feira.

Ele acabara de retornar de uma turnê pelo Japão, depois de ter sido obrigado a cancelar vários shows durante o verão (hemisfério norte) por uma fratura no braço, provocada por uma queda.

O cantor tinha um show programado para 26 de outubro em Bruxelas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade