Publicidade

Estado de Minas

Tsipras promete manter estabilidade fiscal da Grécia após fim do resgate


postado em 11/09/2018 08:00

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, se comprometeu nesta terça-feira na Eurocâmara a manter "o caminho da estabilidade fiscal", depois que a Grécia saiu em agosto de uma série de programas de resgate desde 2010.

"Continuaremos nosso caminho de estabilidade fiscal", afirmou o chefe de Governo grego durante um discurso sobre o Futuro da Europa no Parlamento Europeu em Estrasburgo (nordeste da França).

"Nossa saída do último programa de adequação fiscal não significa retornar ao passado na Grécia. Pelo contrário, estamos decididos a evitar os erros do passado que levaram à crise", completou.

Depois de Portugal, Irlanda, Espanha e Chipre, a Grécia era o último país da zona do euro que permanecia sob o programa de assistência instaurado durante a crise da dívida, que sucedeu o crash financeiro mundial de 2008.

Em três planos sucessivos (2010, 2012 e 2015), a Grécia recebeu 289 bilhões de euros em empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI), da União Europeia (UE) e do Banco Central Europeu (BCE).

Em troca, o país teve que aprovar duras reformas que alguns de seus credores criticam agora e que provocara uma perda de um quarto do PIB em oito anos, levando o índice de desemprego a 27,5% em 2013.

O primeiro-ministro de esquerda também aproveitou o discurso para criticar o "pesadelo da extrema-direita e o catastrófico neoliberalismo".

"O fracasso da gestão neoliberal da crise econômica alimentou o monstro do chauvinismo e do populismo da extrema-direita", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade