Publicidade

Estado de Minas

Atentado no aniversário da morte de líder rebelde deixa sete mortos em Cabul


postado em 09/09/2018 12:12

Um homem em uma moto detonou a carga explosiva que levava consigo neste domingo (9), em Cabul, perto de um comboio que comemorava o aniversário da morte de um líder rebelde, deixando pelo menos sete mortos e 24 feridos - informou o Ministério afegão do Interior.

O objetivo era atingir os automóveis dos seguidores do comandante Ahmad Shah Massud, uma figura-chave da resistência contra a ocupação soviética entre 1979 e 1989.

O porta-voz da Polícia, Hashmat Stanikzai, lamentou neste domingo a morte das sete pessoas e os feridos por este novo atentado sangrento na capital afegã.

A força da explosão estremeceu os imóveis próximos e quebrou janelas.

Entre as vítimas, está o motorista de um veículo coberto com fotos de Massud.

Antes disso, as forças de segurança haviam anunciado que mataram um homem que pretendia cometer um atentado suicida próximo aos partidários do comandante Massud.

Comboios de homens armados, celebrando o aniversário de sua morte, em 2001, aterrorizavam Cabul desde cedo, com tiros para o alto.

Carismático comandante da etnia tadjique, Massud é conhecido por ter liderado a resistência ao ocupante soviético e, depois, contra os talibãs durante seus cinco anos no poder, entre 1996 e 2001.

O comandante foi assassinado dois dias antes dos atentados do 11 de Setembro nos Estados Unidos, reivindicados pela Al-Qaeda, que levaram os Estados Unidos a liderarem a invasão do Afeganistão para derrubar os talibãs.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou esse ataque cometido quatro dias depois de um duplo atentado contra um clube de luta em Cabul, que deixou 26 mortos e 91 feridos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade