Publicidade

Estado de Minas

Reconhecimento facial sem precedentes para Tóquio-2020


postado em 07/08/2018 07:36

Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 utilizarão um sistema de reconhecimento facial de grande velocidade para os 300.000 atletas, funcionários da organização e jornalistas, uma iniciativa sem precedentes na história do evento e que pretende melhorar a segurança e a eficácia.

O sistema, que foi apresentado nesta terça-feira em Tóquio, estará presente na entrada das 43 instalações da competição, da Vila Olímpica e dos centros de imprensa, mas não será aplicado aos espectadores.

"É a primeira vez que o reconhecimento facial será utilizado para o conjunto de pessoas credenciadas no conjunto das instalações", afirmou Tsuyoshi Iwashita, diretor de segurança dos Jogos Olímpicos Tóquio-2020.

O sistema servirá tanto para reforçar a segurança como para facilitar as idas e vindas entre as diferentes instalações, espalhadas por toda a megalópole japonesa.

O reconhecimento facial, que consiste em confirmar a identidade comparando o rosto da pessoa com a foto do chip em sua credencial, evitará "as entradas fraudulentas" com cartões roubados ou falsificados, informou o grupo japonês NEC, que desenvolveu a tecnologia.

O sistema precisará de apenas 0,3 segundo para proceder a a comprovação, uma velocidade sem comparação no mundo, afirmou Masaaki Suganuma, vice-presidente da empresa.

"O dispositivo garantirá uma entrada rápida, que será necessária no calor intenso do verão", destacou a NEC.

Em julho e agosto o Japão registra temperaturas entre 35ºC e 40ºC à sombra, com umidade de mais de 80%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade