Publicidade

Estado de Minas

Acusação de complô feita por Maduro é 'insólita', diz Santos


postado em 06/08/2018 12:36

O presidente em final de mandato da Colômbia, Juan Manuel Santos, considerou "insólita", nesta segunda-feira (6), a acusação de seu colega venezuelano, Nicolás Maduro, que o envolveu em um suposto complô para assassiná-lo sábado em Caracas.

"Ontem descobri que há outra (acusação) ainda mais insólita: que estou com a Inteligência americana, com a direita venezuelana, armando complôs para assassinar o presidente da Venezuela. Por Deus!", afirmou Santos, em um ato público em Bogotá.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade