Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Turquia congela ativos de oficiais americanos em retaliação a sanções


postado em 04/08/2018 09:09

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse neste sábado que irá congelar os ativos de dois oficiais dos Estados Unidos em retaliação às sanções contra os ministros da Justiça e do Interior turcos pela prisão de um pastor americano.

Em Ancara, Erdogan disse que a Turquia tem sido "paciente" desde as punições impostas na quarta-feira, mas pediu que as autoridades "congelem os ativos dos ministros da Justiça e do Interior dos EUA na Turquia, se houver". Ainda não está claro quem seria afetado por essa punição, devido às diferentes funções dos gabinetes nos EUA e na Turquia.

O ministro do Interior da Turquia, Suleyman Soylu, e o ministro da Justiça, Abdulhamit Gul, tiraram sarro das sanções na semana passada, dizendo que eles não têm ativos nos EUA, mas as sinalizações de deterioração das relações turco-americanas fez a lira despencar ante o dólar.

Erdogan classificou as sanções como "um sério desrespeito com a Turquia" e acusou os EUA de hipocrisia por exigir a soltura do pastor evangélico Andrew Craig Brunson, acusado de ter ligações com grupos terroristas.

Brunson, preso em dezembro de 2016, está agora em prisão domiciliar. Ele pode pegar uma sentença de 35 anos se condenado por ter "cometido crimes a favor de grupos terroristas sem ser um membro" e espionagem. Os EUA dizem que não há provas contra Brunson e exigiram sua soltura. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade