Publicidade

Estado de Minas

Conservacionistas dizem que 95% da população de lêmures enfrentam risco de extinção


postado em 01/08/2018 21:30

Noventa e cinco por cento da população mundial de lêmures estão "à beira da extinção", o que os torna os primatas mais ameaçados da Terra, disse um importante grupo de conservação nesta quarta-feira.

Estes primatas são encontrados apenas em Madagascar, onde a destruição da floresta tropical, a agricultura não regulamentada, a exploração madeireira e a mineração têm sido desastrosas para os lêmures, disse a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

"Esta é, sem dúvida, a maior porcentagem de ameaça para qualquer grande grupo de mamíferos e para qualquer grande grupo de vertebrados", disse Russ Mittermeier, da comissão de sobrevivência das espécies da IUCN, em um comunicado.

De um total de 111 espécies e subespécies de lêmures, 105 estão ameaçadas, informou a IUCN, ao divulgar sua primeira atualização sobre a população de lêmures desde 2012.

Entre as tendências mais preocupantes está um "aumento no nível de caça de lêmures, incluindo a caça comercial em larga escala", disse Christoph Schwitzer, diretor de conservação da Bristol Zoological Society, em comunicado.

Ele descreveu a caça como "diferente de tudo que vimos antes em Madagascar".

Uma das espécies identificadas como "criticamente ameaçadas" é o lêmure-esportivo-do-norte, do qual se acredita que restem apenas 50 indivíduos, disse a IUCN.

"Os lêmures são para Madagascar o que os pandas-gigantes são para a China - eles são a galinha dos ovos de ouro, atraindo turistas e amantes da natureza", disse Jonah Ratsimbazafy, do grupo de pesquisa de primatas conhecido como GERP.

Madagascar é uma das nações com maior biodiversidade do mundo.

A IUCN informou que está lançando "um importante plano de ação para a conservação dos lêmures", para ajudar a preservar os primatas ameaçados de extinção.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade