Publicidade

Estado de Minas

Canadá quer ratificar acordo Transpacífico rapidamente


postado em 11/06/2018 17:24

O Canadá quer ratificar rapidamente o acordo de livre-comércio Transpacífico (TPP) para compensar os efeitos adversos de sua disputa comercial com os Estados Unidos, disse nesta segunda-feira (11) o ministro de Comércio Internacional, Francois-Philippe Champagne.

O ministro disse aos parlamentares que ratificar o TPP, assinado em março sem o Estados Unidos, é uma "alta prioridade". O acordo vinculará o Canadá a outros dez países da região Ásia-Pacífico.

O tratado entrará em vigor 60 dias após ter sido ratificado por seis de seus 11 sócios: Austrália, Brunei, Canadá, Chile, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Peru, Singapura e Vietnã.

Diante do impulso protecionista do presidente americano Donald Trump, Ottawa conta que "este bom acordo vai abrir os mercados" às empresas canadenses, disse Champagne.

Neste sábado, Trump voltou a insistir na imposição de tarifas sobre o aço e o alumínio que entram em seu país e voltou a dizer que também prevê taxas as importações de veículos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade