Publicidade

Estado de Minas

Ex-presidente salvadorenho asilado na Nicarágua tem prisão decretada


postado em 08/06/2018 17:30

A Procuradoria salvadorenha decretou a prisão do ex-presidente Mauricio Funes (2009-2014), atualmente asilado na Nicarágua e acusado de corrupção pelo desvio de 351 milhões de dólares durante a sua gestão, informou o procurador-geral Douglas Meléndez nesta sexta-feira (8).

Também ordenou a detenção de quase 30 pessoas, entre ex-funcionários do gabinete de Funes e outras pessoas próximas ao ex-presidente, explicou Meléndez, sem detalhar quantas pessoas foram presas, pois argumentou que algumas delas estão fora do país.

"Lamento informar ao povo salvadorenho que no governo do ex-presidente Mauricio Funes houve graves e indignantes atos de corrupção, nos quais extraíram fundos públicos de uma ordem aproximada de 351 milhões de dólares", assegurou Meléndez em entrevista coletiva.

O ex-presidente está asilado na Nicarágua por ser considerado um perseguido político em El Salvador, onde enfrenta acusações por crimes de peculato e lavagem de dinheiro e ativos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade