Publicidade

Estado de Minas

A 'outra' Copa do Mundo, disputada por cegos, começa na Espanha


postado em 06/06/2018 19:18

A poucos dias da Copa do Mundo da Rússia, o mundial de futebol para cegos começa a ser disputado nesta quinta-feira na Espanha, onde a dona da casa tentará tomar o título das mãos do favorito Brasil.

Esta sétima edição da Copa do Mundo para cegos, que contará pela primeira vez com 16 seleções, será disputada até 17 de julho nas instalações de um colégio privado em Madri.

Esporte paralímpico desde 2004, o futebol para cegos, que coloca frente a frente duas equipes de cinco jogadores, é praticado em 85 países, segundo a Federação Internacional de Esportes para Cegos.

Os jogadores no campo, com os olhos vendados e usando a audição, correm atrás de uma bola com sinos dentro, ajudados pelas indicações do goleiro, do técnico e de um assistente, todos esses capazes de ver.

Durante as partidas de 40 minutos, os espectadores precisam se manter em silêncio.

Os favoritos ao título mundial não diferem muito das seleções que participam da Copa na Rússia: Brasil, atual bicampeão, Argentina e Espanha.

O Brasil, liderado pela estrela Jefinho, 29 anos, venceu quatro das seis Copas do Mundo, além de ter conquistado todos os ouros paralímpicos da história.

"Acredito que o Brasil chega muito forte, nossa equipe está muito bem preparada", declarou Jefinho em final de maio.

Liderada pelo capitão Silvio Velo, o "Messi do futebol para cegos", de 47 anos, a Argentina tentará desbancar o Brasil e conquistar seu terceiro título mundial.

Já a Espanha, duas vezes vice-campeã, sonha em erguer a taça pela primeira vez, desta vez em casa.

Seis países participam pela primeira vez da competição: Costa Rica -primeiro representante da América Central-, México, Rússia, Tailândia e Mali.

Composição dos grupos:

Grupo A: Espanha, Turquia, Marrocos, Tailândia.

Grupo B: Argentina, França, Colômbia, Irã.

Grupo C: China, Rússia, México, Coreia do Sul.

Grupo D: Brasil, Inglaterra, Costa Rica, Mali.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade