Publicidade

Estado de Minas

Sentença "histórica" ordena nova investigação por 43 estudantes desaparecidos no México


postado em 04/06/2018 22:48

A investigação sobre o desaparecimento de 43 estudantes que comoveu o México em 2014 deverá ser revisada e passar para as mãos de uma comissão da verdade, segundo uma sentença judicial publicada nesta segunda-feira e que representantes das vítimas chamaram de "histórica".

Um tribunal federal mexicano com sede no estado de Tamaulipas (nordeste) ordenou "restabelecer a investigação" sobre o caso Ayotzinapa em resposta a dois pedidos de revisão solicitados pelos acusados do crime e não pelos familiares dos estudantes, detalhou o Conselho da Justiça Federal (CJF).

"Em relação à investigação do 'Caso Ayotzinapa', se estabeleceu que não foi efetiva, independente nem imparcial por parte da Procuradoria-Geral", informou o CJF em comunicado.

Os 43 estudantes foram detidos arbitrariamente em 26 de setembro de 2014 por policiais da cidade de Iguala, no violento estado de Guerrero (sul).

Os criminosos os teriam assassinado e incinerado para depois jogar suas cinzas em um rio. Esta versão, no entanto, foi questionada por especialistas independentes da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade