Publicidade

Estado de Minas

Trump tenta atrair Kim Jong-un para negociações ao prometer proteção política


postado em 18/05/2018 00:18

Washington, 18 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu novas dúvidas sobre o destino de sua reunião com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, expressando surpresa com a escalada na linguagem dura usada por Pyongyang nos últimos dias. Ainda assim, o republicano tentou atrair Kim para a mesa de negociações ao unir uma oferta de proteções políticas a uma nova rodada de ameaças.

Falando no Salão Oval da Casa Branca nesta quinta-feira, Trump disse que Kim poderia permanecer no poder se os dois lados chegarem a um acordo para livrar a Coreia do Norte das armas nucleares. Caso contrário, o país deve esperar "total dizimação", disse o presidente em sua primeira ameaça direta a Pyongyang desde que os dois lados concordaram em negociar. "Se fizermos um acordo, acho que Kim Jong-un ficará muito, muito feliz", disse Trump.

A nova sensação de incerteza sobre a cúpula veio depois que a Coreia do Norte passou o segundo dia consecutivo criticando duramente Washington e Seul, encobrindo o otimismo visto durante os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro e em um encontro entre Kim e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade