Publicidade

Estado de Minas

MP denuncia onze brasileiros por promover Estado Islâmico


postado em 17/05/2018 19:00

O Ministério Público Federal de Goiás denunciou onze brasileiros por formação de organização criminosa e promoção do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) através das redes sociais, segundo nota divulgada nesta quinta-feira.

Segundo a denúncia, o grupo tentou recrutar pessoas, incluindo menores de idade, para possíveis atentados no Brasil, o estabelecimento de uma célula e a promoção das ideias da organização terrorista.

No período compreendido entre os anos 2016 a 2017, os denunciados foram responsáveis pela promoção da organização terrorista Estado Islâmico no Brasil, por meio de publicações em redes sociais e compartilhamento de materiais via aplicativo Whatsapp e páginas do Facebook, bem como recrutaram menores de idade para participarem de atos terroristas em solo nacional.

Em um grupo de chat chamado "Califado do Estado Brasileiro" um dos acusados sugere cometer durante o carnaval do Rio de Janeiro ou de Salvador um atentado parecido com o da ponte de Westminster, em Londres, onde em março de 2017 um homem atropelou e apunhalou pedestres matando cinco pessoas.

Em outro grupo, um dos denunciados afirma estar em contacto com outro para realizar um atentado com explosivos.

Apenas um dos onze denunciados está preso, disse a AFP um funcionário do MPF, sem dar detalhes.

A denúncia, apresentada no dia 20 de abril passado, é derivada de uma investigação que começou com um alerta da Guarda Civil da Espanha às autoridades brasileiras sobre a existência de grupos de chats de promoção e recrutamento do EI com supostos participantes no Brasil.

Em maio de 2017, a justiça brasileira condenou oito pessoas por promover ações terroristas do Estado Islâmico nas vésperas dos Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade