Publicidade

Estado de Minas

Barraco real: confira as polêmicas na véspera do casamento de Harry e Meghan

Na segunda matéria da série sobre casamento do príncipe inglês com a atriz americana, apresentamos as confusões envolvendo a família da noiva e a capela onde será realizada a cerimônia


postado em 16/05/2018 17:18 / atualizado em 16/05/2018 18:20

 
Harry e Megahn vão se casar na presença de 600 convidados. A cerimônia será transmitida pela TV (foto: Daniel LEAL-OLIVAS/AFP )
Harry e Megahn vão se casar na presença de 600 convidados. A cerimônia será transmitida pela TV (foto: Daniel LEAL-OLIVAS/AFP )
 
O príncipe Harry da Inglaterra e a atriz Meghan Markle se casarão no próximo sábado, às 8h (horário de Brasília e meio-dia, em Londres) na Capela de São Jorge, construída entre 1475 e 1528 em estilo gótico. Ela está intimamente ligada à história da monarquia. A cerimônia para 600 convidados contará com a presença de toda família real e a expectatica é que cerca de 100 mil pessoas passem pelas ruas de Windsor. Mas, nem tudo será perfeito nesse contos de fadas. A ausência de três parentes da família da noiva movimenta os tabloides e a internet à véspera do casamento real. O pai de Meghan e seus dois meios-irmãos, Thomas e Samantha não estarão na cerimônia deste sábado. 
 
O pais de Meghan não irá a cerimônia por conta de uma cirurgia no coração(foto: Reprodução CNN)
O pais de Meghan não irá a cerimônia por conta de uma cirurgia no coração (foto: Reprodução CNN)
 
Uma cirurgia cardíaca marcada para esta semana impedirá o pai da ex-atriz americana Meghan de viajar à Inglaterra e comparecer ao casamento. Thomas Markle, que virou o principal assunto do casamento real, disse ao site TMZ, especializado em celebridades, que será operado para "desobstruir, reparar danos e colocar um stent". Ele sofreu um infarto pouco depois da controversa sessão de fotos combinadas com um paparazzi. Antes de seus problemas médicos, Thomas Markle tinha dito que não iria para não envergonhar sua filha, nem a família real, após ter aceitado ser fotografado por uma agência de Los Angeles em situações insólitas: olhando fotos de sua filha e Harry – que não conheceu pessoalmente –, lendo um livro sobre o Reino Unido ou tirando as medidas para o traje. As imagens foram vendidas por 100 mil dólares, segundo o tabloide Daily Mirror, e segundo familiares citados pelo jornal, o homem se sentia "traído" e "idiota". 
 
Em carta ao príncipe Harry, cunhado critica a irmã(foto: Reprodução Youtube)
Em carta ao príncipe Harry, cunhado critica a irmã (foto: Reprodução Youtube)
 
Já o meio-irmão de Meghan Markle, enviou na semana passada uma carta ao príncipe Harry, dizendo que ainda dava tempo para ele cancelar o casamento. Na mensagem divulgada pela revista In Touch, Thomas afirma que a irmã não é a mulher ideal para o príncipe: "Não é tão tarde! Meghan Markle obviamente não é a mulher certa para você. À medida que o seu casamento aproxima, fica mais claro que este é o maior erro da história dos casamentos reais", adverte Tom. O meio irmão ainda a critica Markle por não convidar nenhum de seus familiares para a cerimônia, preferindo chamar estranhos: "Sem mencionar que, acima de tudo, ela não convida sua própria família e, ao invés disso, convida completos estranhos para o casamento. Quem faz isso?", indaga. Thomas também acusou a irmã de não ter devolvido o dinheiro que pegou emprestado do pai, que, segundo ele, teria ficado falido: "Que tipo de pessoa começa a vida usando seu próprio pai até que ele esteja falido, e depois se esquece dele no México, deixando-o sem dinheiro, principalmente por conta das dívidas dela", escreveu.  


O Castelo

Lar da monarquia, mais de quinhentas pessoas vivem e trabalham no Castelo de Windsor(foto: Daniel LEAL-OLIVAS/AFP )
Lar da monarquia, mais de quinhentas pessoas vivem e trabalham no Castelo de Windsor (foto: Daniel LEAL-OLIVAS/AFP )
 


Local de descanso eterno de reis e rainhas, e epicentro da cavalaria inglesa, a igreja do Castelo de Windsor –residência real a pouco mais de uma hora de Londres – tem sido testemunha de muitos casamentos reais e cerimônias oficiais e, também, funerais. O último casamento real nessa igreja foi em 2008, quando o neto mais velho de Elizabeth II, Peter Phillips, se casou com a canadense Autumn Kelly. 
 
A capela de São Jorge, no Castelo de Windson testemunhou cerimônias de casamentos e funerais(foto: Steve Parsons/AFP)
A capela de São Jorge, no Castelo de Windson testemunhou cerimônias de casamentos e funerais (foto: Steve Parsons/AFP)
 

Sua abóbada com nervuras, suas pedras elaboradamente talhadas e seus vitrais fazem dela um dos melhores exemplos deste estilo na Inglaterra. A espada do rei Edward III, de dois metros de comprimento, está pendurada na igreja. No exterior existem 76 esculturas das feras da rainha, representando os 14 animais heráldicos, incluindo o leão da Inglaterra, o dragão vermelho de Gales e o falcão prateado de York. A igreja conserva uma porta original de meados do século XIII, que é usada apenas pela família real quando participa de cultos religiosos.O príncipe Harry, neto da rainha, foi batizado lá em dezembro de 1984. Edward IV, Henry VI e Edward VII, Henry VIII, o executado Charles I e George III –o último monarca inglês que reinou nos Estados Unidos –, são alguns dos que descansam neste templo.

Os  protagonistas 


Príncipe Harry
O noivo, 33 anos

Sua alteza real, o príncipe Harry Charles Albert David de Gales, nasceu no dia 15 de setembro no hospital St. Mary's de Londres, assim como seu irmão mais velho, o príncipe William, dois anos antes. Hoje ele é o sexto na linha de sucessão ao trono. Aos 12 anos sofreu o golpe da morte de sua mãe, Diana, um fato que, segundo ele, o levou a viver uma juventude agitada – Harry era assíduo nas boates de Londres e amante das mulheres, de beber e de fumar, e, se fosse necessário, de brigar com os paparazzi. Após uma década nas Forças Armadas e duas idas ao Afeganistão, o príncipe parece mais estável e divide seu tempo entre os compromissos oficiais e os "Jogos Invictus" (Invictus Games), uma competição para feridos de guerra. A viagem de Harry à pobre nação do sul da África teve um grande impacto no jovem príncipe. Durante seu ano sabático, trabalhou em um lar para órfãos da aids. Tornando sua uma das causas de sua mãe, a defesa dos que sofrem desta doença, ele e o príncipe Seeiso de Lesotho criaram a organização de caridade Sentebale. Muitas vezes volta a visitar os jovens que conheceu quando eram crianças.


A rainha Elizabeth II
Avó do noivo, 92 anos

Monarca desde 1952. Durante o seu reinado, o país viveu uma transformação radical - perdeu o Império, se tornou multiétnico, entrou e saiu da União Européia -, o que a converteu em uma presença constante e tranquilizadora.

O príncipe Philip, duque de Edimburgo
Avô do noivo, 96 anos

O príncipe Philip esteve ao lado da rainha desde que os dois se casaram, em 1947, mas pode ser que não compareça ao matrimônio porque ainda está se recuperando de uma operação no quadril. Oficial das Forças Armadas, serviu na Segunda Guerra Mundial e foi testemunha da rendição japonesa. Se aposentou dos compromissos oficiais em 2017, nos quais "brilhou" por seus comentários inapropriados e por sua sinceridade.

O príncipe William, duque de Cambridge
O padrinho

O irmão mais velho, William, devolve o favor a Harry, que foi o padrinho de seu casamento em 2011. Segundo na linha de sucessão ao trono, logo depois de seu pai, Charles, renunciou ao seu trabalho como piloto de helicópteros-ambulância para se dedicar aos compromissos oficiais em tempo integral. É pai de três filhos que, ao longo do tempo, foram deslocando Harry na ordem de sucessão, que agora ocupa o sexto lugar.

O príncipe Charles
Pai do noivo

O herdeiro do trono, de 69 anos, continua na recâmara já tendo superado a idade de aposentadoria. Seu conto de fadas com Diana evaporou e acabou em divórcio. Combina seus trabalhos de caridade com seu interesse pela Arquitetura e pelo Meio Ambiente.

Doria Ragland
Mãe da noiva

Assistente social e professora de ioga, com tranças rastafári e um piercing no nariz, é "um espírito livre", nas palavras de sua filha Meghan. Conheceu o pai da noiva quando trabalhava como maquiadora na TV. Em 2017 correu a maratona de Los Angeles.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade