Publicidade

Estado de Minas

Autoridades ordenam saída de moradores após erupção em Java


postado em 11/05/2018 06:54

Os indonésios que vivem nas proximidades de um dos vulcões mais ativos do mundo foram obrigados a abandoar suas casas nesta sexta-feira, após uma erupção que provocou uma grande nuvem de cinzas de até 5.000 metros de altura.

As autoridades ordenaram que os moradores de um perímetro de cinco quilômetros ao redor do monte Merapi, na ilha de Java, abandonem a área, enquanto uma chuva de cinzas atingia alguns bairros de Yogyakarta, cidade que fica a 30 km do vulcão.

O aeroporto desta cidade turística, capital cultural de Java, foi fechado temporariamente e oito voos foram cancelados.

As autoridades não divulgaram o número de pessoas que deixaram a região, mas no perímetro determinado moram quase 12.000 pessoas.

"Este tipo de erupção não é muito perigosa e pode acontecer em qualquer vulcão ativo", afirmou o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Catástrofes, em um comunicado.

O monte Merapi registrou desde 2010 uma série de erupções que provocaram mais de 350 mortes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade