Publicidade

Estado de Minas

Macron conversa com Putin por telefone e pede por diálogo sobre Síria


postado em 13/04/2018 12:18

Paris, 13 - O presidente da França, Emmanuel Macron, expressou "profundas preocupações" quanto à deterioração da situação na Síria em um telefonema com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. De acordo com um comunicado da presidência francesa, Macron apelou ao diálogo com Moscou para que a paz e a estabilidade sejam levadas de volta ao território sírio.

O presidente francês "lamentou" o veto russo no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que impediu uma "resposta unida e firme" após um suposto ataque químico realizado na cidade síria de Douma no último sábado. Macron afirmou que a França tem provas de que o regime de Bashar al-Assad lançou ataques químicos e cruzou uma linha que poderia levar a ataques aéreos franceses.

O Kremlin, por sua vez, disse que o presidente russo, Vladimir Putin, e Macron concordaram em coordenar suas ações para evitar uma escalada militar na Síria. Nesta sexta-feira, o governo russo relatou que os dois concordaram em pedir que os ministros de política externa de cada país "mantenham contato próximo" para "reduzir a escalada" da situação na Síria.

O Kremlin disse, ainda, que Putin teria pedido uma "investigação completa e objetiva" e apontou que os dois presidentes elogiaram a próxima visita da missão internacional e inspeção de produtos químicos à Síria e se comprometeram a unir esforços para prestar a assistência necessária à missão. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade