Publicidade

Estado de Minas

Facebook libera ferramenta que revoga acesso de aplicativos de terceiros


postado em 11/04/2018 16:36

A rede social Facebook liberou nesta quarta-feira, 11, uma nova ferramenta que permite que os usuários revoguem o acesso de aplicativos de terceiros conectados ao seu perfil na rede social. Em uma única página, as pessoas poderão verificar quais serviços tem permissão para acessar seus dados pessoais por meio de interfaces de programação de aplicativos (APIs) e poderá selecioná-los para impedir que suas informações continuem a ser acessadas. A ferramenta também permite excluir informações como fotos e postagens que o aplicativo fez em seu nome na rede social.

O recurso é uma resposta ao escândalo do uso ilícito de dados pela empresa de inteligência Cambridge Analytica. A companhia teve acesso aos dados depois que o pesquisador da Universidade de Cambridge, Aleksandr Kogan, desenvolveu um quiz em 2013 chamado This is your digital life. Mais de 300 mil pessoas usaram o aplicativo e, na época, o desenvolvedor teve acesso aos dados desses usuários do Facebook e também de seus amigos. No total, de acordo com o próprio Facebook, mais de 87 milhões de pessoas tiveram seus dados coletados. O "pacote" foi vendido à Cambridge Analytica.

Para acessar o recurso, basta entrar em Configurações, depois em Aplicativos e sites. Na tela, basta buscar o aplicativo que quer revogar o acesso pelo nome ou selecionar todos da lista. Em seguida, clique em Remover.

Consulta

O Facebook também deve encerrar nesta quarta-feira, 11, o período de recebimento de comentários e sugestões sobre os novos termos de uso e política de uso de dados pela rede social. Os documentos, que foram totalmente reescritos para deixar mais claro como o Facebook utiliza as informações dos usuários, foram apresentados na última quarta-feira. Depois do período de consulta, a equipe da rede social afirmou que pode incorporar algumas das sugestões da comunidade e devem publicar o texto final "nas próximas semanas". Para continuar a usar a rede social, os 2,13 bilhões de usuários terão de aceitar os novos termos de serviço.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade